Fernando de Noronha: o que você precisa saber para organizar sua viagem para o paraíso

O paraíso existe e ele está aqui em nosso país…

Eu sempre tive vontade de conhecer Fernando de Noronha, mas não achei que fosse gostar tanto!

Voltei de lá realmente encantada! Ou melhor, eu e o marido voltamos encantados!

A beleza natural é espetacular, as pessoas são super simpáticas, a preocupação com a natureza e os animais é impressionante, o clima é perfeito, o lugar é seguro, a comida é ótima, enfim, tudo se encaixa com tanta perfeição que antes mesmo de vir embora eu já queria voltar!

O arquipélago fica situado no Oceano Atlântico, à 545 Km da costa de Pernambuco e o voo leva em torno de 1 hora. A população é de 3.500 habitantes.

Mas vamos ao que interessa… neste primeiro post vou passar algumas dicas do que acho interessante saber antes de ir para Fernando de Noronha.

* Passagens e Hospedagem: O que pesa bastante em uma viagem para Fernando de Noronha é o valor, principalmente com relação a passagens e hospedagem. Compramos nossa passagem com bastante antecedência e conseguimos pegá-las com milhas da Azul! 🙂

Há voos para Noronha a partir de Recife e Natal e somente pelas cias aéreas da Azul e Gol. Uma dica que li em vários blogs foi a de reservar um assento do lado esquerdo da aeronave, assim teria uma vista incrível logo na chegada. Eu estava super ansiosa no lado esquerdo do avião, mas nosso piloto passou tão rápido que mal tive tempo para tirar uma foto! Mas sim… ali de cima já pude ter ideia do que nos esperava.

IMG_4362 (800x600)

Vista do avião: Morro Dois Irmãos

* Transfer Aeroporto/Pousadas: a maioria das pousadas oferece transfer gratuito no trajeto aeroporto/hotel/aeroporto. Verifique com a sua! Chegamos lá e já havia uma pessoa da pousada nos esperando! Mas caso não tenha, só pegar um táxi.

Quanto a hospedagem, não espere encontrar grandes Resorts, porque isto não existe por lá. Mas há uma boa variedade de pousadas, desde domiciliares até umas mais “topizinhas”.

Nós fizemos reserva numa pousada de nível intermediário.

Tivemos um probleminha com nossa reserva da pousada e acabamos ficando hospedados em duas durante nossa estadia por lá: na Pousada do Dodó e na Del Mares.

Pousada do Dodó: O Sr. Dodó nos recebeu super bem e nos contou várias curiosidades sobre a ilha. Sua família é uma das mais antigas de lá e tivemos gratuitamente uma pequena aula de história super bacana! A pousada é simples mas ofereceu o conforto necessário, ar condicionado, água quente e bom café da manhã. Ficamos apenas duas noites mas gostamos bastante.

Pousada Del Mares: No restante dos dias ficamos na pousada Del Mares, que foi a que havíamos reservado e adoramos! Todos são muito simpáticos, quartos bem confortáveis, café da manhã excelente! Com certeza voltaríamos.

IMG_6024 (600x800)

Minha tapioca de nutella de todas as manhãs :)))

IMG_4764

quarto da pousada del mares

Ambas as pousadas são localizadas na Vila dos Remédios, então são ótimas opções!

Aliás, quanto a localização, penso que que a Vila dos Remédios seja a melhor localização por ter várias coisas perto, tais como mercadinho, farmácia, restaurantes, e está próximo das praias do Cachorro, do Meio e Conceição.

* Taxa de permanência na ilha: Para ficar na ilha é obrigatório pagar uma taxa de permanência por pessoa, que atualmente é no valor de R$51,40 por dia  e a partir do 5º dia começa a ter um descontinho. Neste site  você confere os valores bem como é possível preencher o formulário de pagamento. Você pode pagar antes de viajar (ideal pagar até 3 dias antes para dar tempo do boleto ser compensado), ou então, deixar para preencher e pagar lá na hora, assim que desembarcar. Nós já fomos com a taxa paga e chegando lá foi super rapidinho.

* Taxa do Parque Nacional Marinho: esta taxa é no valor de R$81,00 para brasileiros e R$162,00 para estrangeiros e tem validade por 10 dias, dando direito de acessar todas as áreas deste Parque Nacional, dentre eles Praia do Sancho, Praia do Sueste, Mirante dos Golfinhos. Inclusive é necessário para passeios que sejam na área do Parque nacional Marinho, como passeio de barcos, mergulho, etc. Não é obrigatória, mas… se você vai até a Fernando de Noronha, não tem como deixar de ir nessas praias, dentre elas a do Sancho, que é considerada a mais bonita do mundo!

IMG_4398 (600x800)

🙂

Pode também ser paga antecipadamente através deste site ou comprá-la lá na ilha. De qualquer forma, você terá que ir retirar seu ingresso, onde também será tirado uma foto. Nós pagamos na hora e pode ser pago no cartão de crédito. Foi super rápido!

Você pode comprar e/ou retirar seu ingresso no Centro de Visitantes da pracinha do Projeto Tamar, que fica na vila do Boldró; na praça do Flamboyant, que fica na Vila dos Remédios; no PIC Golfinho-Sancho, no acesso às trilhas do Mirante dos Golfinhos e do Mirante do Sancho.

* Locomoção na ilha: a ilha é pequena e se você tiver bem localizado dá para ir em vários lugares a pé. Mas em algum momento você terá que utilizar algum meio de transporte.

Ônibus: há um ônibus que percorre a BR – que tem 7km de extensão e considerada a menor do Brasil. A passagem custa R$3,00 o trecho. Nós acabamos não utilizando, mas quem utilizou falou que é super tranquilo, sendo que passa ônibus de 30 em 30 minutos. O único porém é que algumas praias ficam um pouco longe do ponto de ônibus, então você terá que andar um pouquinho pela estrada de chão. Mas se isso não for problema, é uma ótima maneira de economizar!

Buggy: nós alugamos apenas um dia e foi super legal! Rodamos um monte a ilha e aproveitamos muito! Fomos em setembro e pagamos o valor de R$180,00. De combustível gastamos R$60,00.

IMG_5909 (800x450)

Passeando de buggy

Táxi: não há taxímetro nos táxis e os preços são tabelados, dependendo a praia que você for. Por exemplo, da Vila dos Remédios até a Praia da Cacimba do Padre pagamos R$30,00.

Bicicletas: havia para alugar bicicletas comuns e bicicletas elétricas. Não utilizei e não vi o preço, mas é uma opção para economizar.

* Segurança: uma coisa que nos impressionou foi a segurança na ilha. Ouso dizer que nunca me senti tão segura em nenhum outro lugar que visitamos. Íamos para o mar e deixávamos nossas coisas na areia sem nos preocupar. Podíamos sair à noite, no escuro e era super tranquilo.

* Dinheiro ou cartão: A maioria dos estabelecimentos aceitava cartão de crédito. Mas sempre bom levar dinheiro para garantir. Na ilha havia um banco Santander na Vila dos Remédios e se não estou enganada há um terminal da CEF.

* Internet: isso sim é artigo de luxo em Noronha. Mas estando em um paraíso… para que internet também né? =p

* Passeios: sempre que viajo, os passeios que dependem de ingresso procuro comprar antecipadamente pela internet. Desta vez fizemos diferente e resolvemos ir sem planos. Foi ótimo, mas nessa brincadeira acabamos não conseguindo fazer a trilha do Atalaia, pois a procura é muito grande e bobeamos de não reservar assim que chegamos lá. (Um motivo para voltar =) se é que se precisa de motivos para voltar). Mas fora isso, conseguimos fazer tudo que queríamos.

* O que levar na mala: eu já levei pouca coisa na mala e ainda assim não usei tudo. Sério gente… não se preocupe em levar roupa para sair, salto alto, etc… Lá é praia, tudo simples e o que mais usei foi biquínis e saída de praia.. à noite para jantar colocava um shorts e blusinha ou vestidinho, quando a gente não ia direto da praia para o restaurante… Em Noronha se acorda cedo, então também se dorme cedo! Ta bom… falo por nós, que não fomos nenhuma noite para balada =p

Li em vários blogs quanto ao uso de repelente… eu levei mas não vi um mosquitinho se quer… imagino que tenha a ver com a época do ano que se visita a ilha.

* Dia a dia: sempre leve com você água e algum petisco, principalmente se for passar o dia todo na praia. Muitas delas não tem infraestrutura. Inclusive a maioria delas também não tem cadeiras, guarda-sol etc.

Nos próximos posts falarei um pouco sobre cada uma das praias que fomos e dos passeios que fizemos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *